O Direito no pode alhear-se do mundo virtual

Se eu escrever algo que viole a lei, nomeadamente ferindo os direitos de personalidade (insultando e pondo em causa o bom nome), num newsgroup ou num forum de discuss?o, ningu?m se vai preocupar com isso. Mas se fizer o mesmo num blogue, estou feito ao bife.

A opini?o do PQ sobre o artigo do Dr. Hugo Lan?a Silva.

1 thought on “O Direito no pode alhear-se do mundo virtual

  1. A pressão para a criminalização da expressão é correlativa ao bloqueio dos media. Isto é, quanto mais o sistema político-mediático de um país é fechado (e Portugal tem a mais baixa taxa de habitantes por blogue por esse motivo…) maior é a pressão da censura.

    Nos países de democracia representativa formal essa censura é imposta pelo sistema judicial, fragilizado pela arbitrariedade do poder político, através de processos, penas e multas; nos países com ditaduras essa censura é imposta pela polícia.

    Um sistema político-mediático fechado, como o português (onde são os mesmos a mandar desde a estabilização pós-revolucionária), não pode consentir a liberdade de opinião dos blogues. O sistema de caciquismo político-mediático não pode admitir a liberdade. Senão ainda acontece a democracia (directa).

    A minha tese da rede pedófila de controlo do Estado não poderia ser publicada sem punição (para educação dos inconformistas…).

    O terceiro pilar da democracia – o primado da Lei – não funciona em Portugal.

Comments are closed.