allgarve

Eu digo n?o a esta iniciativa, onde ? que se viu alterar o nome de uma regi?o para a poder promover melhor?

Se fosse dia 1 de Abril era uma partida muito boa.

Mudem o ministro a ver se temos uma melhor pol?tica na Economia e Inova??o em Portugal.

31 thoughts on “allgarve

  1. Também não achei lá muita piada…mas eu sou suspeita porque uma das razões pela qual não gosto mais do algarve é pelo turismo excessivo..

  2. Esta mudança afecta-me tanto como chamarem “Oporto” á cidade do Porto.

    Pahh.. sinceramente.. se a mudança no nome promocional do Algarve for benefica para o turismo da zona não vejo nenhum impedimento. Para todos os efeitos é sempre Algarve e se render mais uns trocos só pode ser positivo.

    Na pratica trocamos “L’s” (que temos de sobra) por €€€ (que não temos).. parece-vos mau negócio? lol

    Vejamos mas é se resulta..

    =)

  3. “Lamento mas nada justifica a alteração do nome de uma região.”

    Ricardo.. acho que a confusão está é mesmo.. é que ninguém mudou o nome da região.. mudaram foi o nome promocional..

    .. encaremos “allgarve” como nome artístico.. lol

    =)

  4. Eu sei que é a campanha, e não a alteração do nome de uma região.
    Continuo a não perceber essa mesma campanha, quando o nome Algarve é tão forte a ponto de regiões vizinhas de Espanha o utilizarem e vir agora um ministro e sua equipa a tentar brincar com o nome.

    Tenham respeito.

  5. É um autentico absurdo quando a “Algarve” é a mais conhecida e divulgada internacionalmente “marca” portuguesa. Este “Allgarve” só vem causar confusão na promoção desta região…

    Cada vez que este senhor abre a boca é algaraviada (ou melhor, “allgaraviada”) pela certa :S

  6. O nome da região não muda, continua a ser Algarve com apenas um “l”. A questão essencial reside em promover a região de turismo do Algarve através de uma marca, que neste caso é designada “Allgarve” com dois “ll”, com o objectivo de melhor reposicionar esta região para o seu público-alvo, nesta caso os estrangeiros.

    Então secalhar até tem lógica a marca aparecer em inglês. Além disso, existem técnicas de atribuição de nomes a marcas, entre as quais, a de juntar uma segunda letra, para uma melhor sonoridade e percepção da mesma. Em vez de estarmos sempre a dizer mal do nosso paí­s por tudo e por nada, secalhar era melhor começarmos a analisar as notí­cias, ou tudo o que seja veiculado pelo nosso paí­s de uma forma mais racional e mais positiva. Lembrem-se que quem faz um paí­s e a sua respectiva marca ou marcas regionais: Lisboa, Algarve, Madeira ou Açores não são só os polí­ticos, nem as agências que criam marcas e as suas campanhas, mas também o seu POVO.

    Que está sempre a dizer MAL DE TUDO E DE NADA. O mais interessante secalhar seria analisar a campanha em si, dar sugestões para melhorar e antes de falar dos assuntos, sem ainda saber quais os resultados reais! Já se deram conta do que os outros paí­ses, cidades e regiões fazem para se promover? Então façam uma pesquisa no Google e vejam o que encontram sobre a Marca Portugal? Nada ou quase nada…Então o que o nosso paí­s, as nossas regiões e até os portugueses estão a precisar é mesmo de branding (marca), com cabeça, tronco e membros que promovam a nossa identidade e imagem de Portugal de uma forma positiva.

    Agora a continuarem a falar assim, não vamos longe…

  7. Eu não digo mal de tudo e de nada, apenas continua a não achar piada à marca “Allgarve”.
    Acho que o nome Algarve é tão forte que não precisa de uma marca destas.

  8. Ninguém está a mudar o nome da região. Allgarve é uma medida de promoção. Não é um nome da região. Quer imprimir a sensação de que tudo (All) se passa no algarve.

    E a comparar com outros destinos turí­sticos que têm muito menos para dar do que o algarve, o algarve está a precisar de uma promoção.

  9. Claro que há quem ganhe com o branding foleiro.
    Quem o vende. Agora para a região, seria muito mais interessante vender o ministro. E ficar com o dinheiro. Pena que ninguém dá nada por ele…

  10. Ora experimentem lá fazer uma busca no google com ALLGARVE.

    Aparece logo no topo…Será que quis dizer Algarve .

    De qualquer forma quem perceber um bocadinho de Marketing, entende que isto é um erro.

    É uma ideia…o que sempre é melhor que não ter nenhuma, mas não deixa de ser um erro.

  11. O mais grave é a coexistencia de dois nomes agora. Isto numa marca que já está mais que consolidada.
    Por exemplo: Procuras no Google acerca da região: O que devem os estrangeiros usar nas pesquisas ?
    Allgarve, Algarve ? Isto é enfraquecer algo que já era forte.

  12. O mais grave é a coexistência de dois nomes agora. Isto numa marca (sim porque Algarve é uma marca (e não ALLGARVE que, para ser marca ainda tem muito a caminhar) que já está mais que consolidada. Por exemplo:

    Procuras no Google acerca da região: O que devem os estrangeiros usar nas pesquisas ? Allgarve, Algarve ? É estúpido criar esta confusão e dislexia. Não traz qualquer valor acrescentado antes pelo contrário.

    Isto é enfraquecer algo que já era forte.

    As opiniões de que não devemos ser contra, porque em Portugal se está sempre a dizer mal de tudo e de nada, desculpem mas não são válidas só por si.

    A ser assim, então estarÃímos sempre em carneirada ordenada “só para não se dizer mal”

  13. Com esta mania de impor nomes à inglesa nas terras lusófonas, em breve ninguém saberá quem realmente somos. Seremos apenas mais uma colónia de “sua majestade” à qual teremos que alterar os nossos nomes para facilitar os ingleses ileterados. Como todos sabem a palavra inglesa “all” é pronunciada mais ou menos como o “ó”em faról e em português o som é totalmente diferente, em breve prenunciaremos “algarve” como “ólgarve” Desde quando se viu os ingleses mudarem os nomes das suas terras para as promoverem ou facilitarem qualquer estrangeiro? A resposta deles neste caso seria; ” we are english, take or leave it, fuck you all.
    O português é tanto falado e utilizado nas terras lusófonas como o ingles nas terras anglófonas. Deixem as coisa como estão, esse quem que quer promover esta treta não tem inteligência suficiente para se auto dominar em vez de utilizar estrangeirismos desnecessários, o melhor é mudar de emprego.
    Fomos e somos reconhecidos como portunhóis, sempre que os espanholetes vêm a Portugal lá vamos nós todos contentinhos como macacos domesticados a falar portunhól e eles respondem-nos em espanhol puro, e quando vamos a Espanha o mesmo se passa. Onde está o nosso orgulho de sermos lusitanos??
    Sabemos que o governo Português tem fodido tudo e todos a torto e a direito dizendo sempre que em breve as coisas irão melhor, há muiti­ssímos anos que nos dão esta treta e as coisas estão na mesma merda. Depois eles queixam-se porque é que muitos portugueses não querem votar na altura das eleições, o povo simplesmente está farto destes aldrabões todos que prometem tudo só para irem para o poleiro. Até a mãe deles venderiam se alguém a comprasse.
    Francisco Pires

  14. Se o Algarve já é uma marca tão consolidada, então porque estão a fazer esta campanha de 3 anos designada “Allgarve” para o Algarve.

    Erro grave de marketing pois uma marca nunca está consolidada, a mesma dever ser construí­da e gerida ao longo do tempo, de acordo com um estratégia adequada ás suas necessidades actuais. Neste caso concreto, não se pretende promover o Algarve apenas do ponto de vista do sol e mar, mas concretizar um conjunto de eventos de diversas áreas com o objectivo de oferecer experiências marcantes em vários domí­nios aos visitantes, reflectindo diversidade, glamour e credibilidade.

    Pergunto se isto está errado? Por acaso, o nome Allgarve vai aparecer em sinalética que permita identificar a alteração do nome Algarve?
    Se fizermos uma busca com Algarve aparece tudo associado a esta região turí­stica!
    Não vejo qual o vosso problema com este tipo de buscas no google. Está tudo correcto!

  15. O Algarve deve ser promovido enquanto “Algarve”!
    Não qualquer necessidade de alterar o nome de uma região, ainda que apenas a ní­vel promocional,quando o que o que queremos oferecer em termos de turismo é o que temos, é o que existe de genuí­no e nosso, tal qual é.
    Alem do mais, se visitarmos o Algarve percebemos facilmente que está já bem povoado de estrangeiros – é quase uma colónia inglesa ou alemã, como se costuma dizer.
    Portanto, isso só significa que a imagem e a marca Algarve funcionam bem. Se queremos atraí­-los para outros locais, por ex. para o interior algarvio, não será uma designação que irá fazer isso.
    Há muito mais a fazer naquela região que não vende-la. Julgo que, bem pelo contrario, se devera começar por “devolve-la” ao seu pai­s, para que nos possamos reencontrar enquanto espaço cultural. Há que estudar o Algarve de forma integrada, a diferentes níveis do ordenamento territorial, o que inclui naturalmente a vertente turísticas, mas não aquela que pretende à partida desvirtuar uma identidade. Se queremos promover o Algarve, promovamos a região como ela é, com o nome que tem. Os estrangeiros devem procurar-nos pela nossa especificidade, e não porque vão encontrar aqui exactamente o mesmo tipo de oferta que em outros locais. A excessiva massificação não contempla uma visão e um planeamento de longo prazo. E é neste contexto, sim, que nos devemos questionar: se não gostarmos de nos, quem gostara?!
    E se no Google não aparece o nome Algarve, é porque há falha na promoção sim, mas não devido ao nome da região, é devido ao conceito que lhe está associado – é isso que tem de mudar!

  16. Eu acho ridículo. Ate faz um sentido do caraças mesmo … “Tudo garve?” é o que os estrangeiros vão perguntar…

    Quando ouvi esta notí­cia pensava que era anedota…
    Enfim. Um ‘L’ vai fazer toda a diferença, sem dúvida.

  17. nunca ninguém está contente com nada!
    É com este tipo de pensamento q não se vai a lado nenhum! se fosse um nome para promover o futebol é que todos ficavam contentes!
    EVOLUAM as vossas mentes!

  18. Nunca vi nenhum paí­s mudar o nome de uma terra para facilitar o turismo ou os seus interesses monetarios.
    Se temos que mudar algo, acho que deveríamos começar pelo governo, tirar do poleiro todos esses aldrabões poli­ticos e manda-los para a c*** da mae deles e colocar no seu lugar alguem com c******, alguem que realmente queira fazer algo pelo nosso paí­s.

    Desde que a republica se implantou nunca se fez um c****** por este pai­s, alem de termos tido um ditador de merda que infelizmente atrasou o Pai­s mais 30 anos em relação à Europa.
    O tempo do orgulho lusitano há muitíssimo que desapareceu, agora é só estarmos à mercê dos outros. O Português é mal visto em Paí­ses como O Luxemburgo, a Franca, a Bélgica, a Holanda, etc, paí­ses onde eles mal ouvem a lÃíngua portuguesa sentem tamanho ódio que só com hooligans no futebol inglês é que se vê.

    Francisco Pires

  19. Não faz sentido nenhum. O Algarve por si só já e’ marca suficiente, e conhecida.
    Qualquer dia la fora quando perguntarem onde foram passar ferias a resposta vai ser: ao Allgarve.

    Já agora para promover o paí­s passem a chama-lo de Portugall… Gostam é?
    Concordo, assim podemos promover o turismo não só de uma região, mas de todo o pai!!! Se serve para o Algarve, porque não?!

  20. Enfim… Todos nóss temos os nossos momentos menos felizes na vida. Este é sem dúvida um deles.
    Jáá agoora propoonho quue see muude a liingua poortuguesa e see passse a escreever asssim, coom maais leetras, poois, as ideeias “inteeligeentes” sãão paara seeguir, nãão achaam?

  21. sim, e tambem:

    Allmofada
    Allmodovar
    Alljustrel
    Allcagoitas
    Allpendre
    Alluados
    Allmancil
    Allcofa
    Allgibeira
    Allbufeira
    Allterne

    e todos os All’s que quiserem
    Penso que mais importante que o allgarve será mudar as casas das carolinas para casas de Allterne.
    A consideração do Sr miiniistro

  22. Ja agora, seus ileterados, sabem que ALGARVE vem do Arabe AL-GARB AL-ANDALUS? Trocado por miudos quer dizer O OCIDENTE, TERRA DOS VANDALOS. Secalhar nao sabiam!? E mesmo! Entao, secalhar ALLGARVE, devera querer dizer TUDO E OCIDENTE?! Se calhar….

  23. Vocês são uns comunistas de merda que se vendem por tostões aos ingleses metem-me nojo como alguém possa renunciar ao nome de uma região para “ganhar mais uns trocos” como dizia um patego qualquer la para cima

  24. Allgarve? humm.. pois claro tentamos ser muito à frente com nomes muito pomposos mas temos de começar a investir no povo qualificado e pronto para o turismo. Não basta só mudar ium nome!! Allgarve??? .Algarve e mais nada! vem o turista estrangeiro visitar esta nossa região e saber um pouco das origens e o k lhe explicamos, que Algarve vem de ” Al -Gharb Al- Andaluz”, importante centro europeu de trocas comerciais? ou dizemos simplesmente Allgarve , que serve simplesmente para promover o pais? Temos de ir em direcção ao futuro com noção da nossa história passada e olhem que temos muita. Não concordo profundamente c esta mudança, quero o meu Algarve como ele à, e pois se houver uma mudança ou evolução da palavra que não seja simplesmente pela promoção do mesmo! Ainda muita tinta vai correr a caso disto mas espero que a minha palavra tenha sido “ouvida”.

  25. Comunistas de um raio! Vendidos!!! e que tal mudar também para Lisbon e Oporto, talvez ganhássemos também assim mais uns trocos!!!a serio, tenham dó, tenham respeito!grandes Allarves!!!

  26. “allgarve” para ficar bem…
    Mas não se esqueçam de mudar mentalidades
    senão os allgarvios não vão aguentar pedalada…
    Lembro-me de ter ido almoçar a uma restaurante em Sagres…
    Jurei para nunca mais… atendimento tardio (dadas as quatro crianças e jovens à espera de comer umas simples batatas fritas e bife ou hamburguer)e dada a antipatia da empregada que certamente nao estava ali a trabalhar com vontade… Lembro-me de um jantar em Allbufeira, ah desculpem albufeira, em que um prato de frango se limitou a muito osso e pouca carne e tudo retalhado aos bocadinhos que era para não parecer mal, o pior de tudo é que foi pago extremamente caro num restaurante que se quer “in” e “fin” desculpem de “finesse”! Que mais dizer??
    Lembro-me de ter ido ao continente na Guia e de no mês de Maio ter pago por um carrinho de frutas e legumas para o bébé 80 euros!!!
    Um roubo… Sem contar, as casas, um abuso, o aluguer… Enfim, Allgarve é para continuar a encher all bolsos!!!

Comments are closed.