Finalmente a Festa

O vocalista de Moonspell declarou no fim nunca ter tocado para um p?blico t?o grande e t?o “mexido” como o que estava no R.I.R.

Sob um calor sufocante, que levou milhares a procurarem ref?gio nas sombras ou no ‘chuveirinho’ das meninas da Sumol, uma imensa multid?o – 60 mil, segundo n?meros oficiosos, ? entrada de Slipknot – fez do dia de ontem o mais participado de todo o festival.
De tal maneira que as restantes ?reas (tendas Ra?zes e Electro) estiveram pouco mais do que ?s moscas.

As hostilidades – porque foi disso mesmo que se tratou – abriram com os Civic. A banda vencedora do concurso Objectivo Rock in Rio mostrou saber da poda e entusiasmou a plateia, ent?o j? muito bem composta. A enormidade do palco n?o foi obst?culo e o grupo demonstrou ?-vontade e compet?ncia suficientes para abordar o futuro com esperan?a redobrada.

A primeira grande manifesta??o de comunh?o artista-p?blico chegou, contudo, com os Moonspell. A banda portuguesa – apesar de alguns problemas t?cnicos – alinhou um ‘set’ feito de ?xitos antigos e temas novos, impressionando em especial com ‘Everything Invaded’, ‘Opium’ e ‘Mephisto’. Na plateia entoaram-se ent?o pela primeira vez c?nticos de ‘Portugal, Portugal!’, ao mesmo tempo que imensas bandeiras nacionais se destacavam no meio da poeira… que havia muita no ar. Fruto do ‘mosh’ e do ‘slam dancing’, que teimosamente n?o parava.

Um grande dia de concertos!! Sem d?vida o maior e melhor que Portugal j? viu!! 😀

Xm

This entry was posted in Music. Bookmark the permalink.


Comments are closed.