Syrah/Shiraz

A origem desta uva tinta majestosa, capaz de produzir vinhos longevos e de grande qualidade, é bastante controversa. Alguns acreditavam que sua origem era siciliana, tendo emprestado seu nome da cidade de Siracusa.
Mais recentemente duas hipóteses disputam a maioria de seus adeptos. Há os que acreditam que esta cepa tenha sido trazida por cavaleiros cruzados da antiga Pérsia (hoje o Irão) para o sul da França, seu nome se originando da cidade de Shiraz, termo utilizado hoje pelos australianos para designar a uva.
A hipótese que vem ganhando maior corpo é a de que se trata de uma uva autóctone do Ródano, descendente da vitis allobrogica, produzindo vinhos finos na região desde os tempos da dominação romana, como menciona o próprio Plínio em suas obras.

[winexperts]

No final do séc. XX a casta ganha um interesse renovado com a chegada dos vinhos australianos feitos a partir do Syrah.
A casta foi introduzida na região de Palmela em 1990 pela José Maria da Fonseca e foi mais uma aposta ganha na estratégia vitícola da empresa.
A sua adaptação às areias pobres e secas da região é uma realidade.
Com uma produção moderada que privilegia o seu potencial aromático, dá origem a vinhos de grande classe e elegância.

[JMF]

    A casta da moda,… agora que os jantares estão em grande, porque não encontrar um bom vinho com esta casta.
This entry was posted in Bebidas and tagged , . Bookmark the permalink.


Comments are closed.