Vinhos

subsidio
As idas a casa dos pais tem sempre esta componente, no almoço de sábado tivemos à mesa:
Subsídio, vinho tinto 2004, 14%
Lima Mayer & Companhia, Monforte.
Talvez pelo Cabernet Sauvignom e o Alicante Banchet este vinho alentejano fica com o toque mais acetinado e sai daqueles vinhos que me enche as medidas. Os secretos de porco preto foram uma optima companhia, mas o vinho não me cativou.

Na bagageira para Olhão veio entretanto:
seis reis
Boa Memória, vinho tinto 2003, 13,5%
Monte Seis Reis, Estremoz.
Das notas do João Paulo Martins, Vinhos de Portugal 2005, o Monte Seis Reis tinto está como um tinto cheio de vigor e tem uma boa prova em novo.
Vai aguardar na garrafeira por um queijo.
Este vinho é produzido em homenagem a D. João I, 10º Rei de Portugal, a partir das castas Aragonês, Castelão, Trincadeira e Cabernet Sauvignon.
Fermentou com controlo de temperatura e com maceração prolongada seguido de ligeiro estágio em madeira.

abreu calado
Adega da Fundação, vinho tinto 2001, 12,5%
Fundação Abreu Calado, garrafa 5038 de 6000.
Este vinho assinala os 55 anos da Fundação Abreu Callado. Nele encontramos as seguintes castas, Aragonês, Castelão, Trincadeira e Alfrocheiro, estagiando em cuba durante dois anos.

This entry was posted in Bebidas. Bookmark the permalink.


Comments are closed.