10 dicas para começar a blogar

– Começa por ler weblogs;
– Prova várias ferramentas;
– Escolhe um tema para o weblog;
– Cuida da qualidade;
– Coloca os links das tuas fontes;
– Esquece as estatísticas e comentários;
– Aguarda algum tempo antes de o promoveres;
– Participa na Blogosfera;
– Recorda que tudo o que escreveres torna-se público;
– Diverte-te;

A fonte para estas 10 dicas para começar a blogar está na apresentação do José Luis Orihuela, no 3º Encontro sobre Weblogs que aconteceu como é sabido nos dias 13 e 14 do corrente mês no Porto.

Para quem já é blogger têm aqui a oportunidade de poder pensar sobre o caminho que o seu blogue está a tomar.
Acima de tudo isto é puro divertimento ou não?

This entry was posted in Blogosfera and tagged , . Bookmark the permalink.


11 Responses to 10 dicas para começar a blogar

  1. Rui Moura says:

    Simples e concretas 🙂

  2. Só não concordo com a questão do tema.
    Não tenho de escolher um tema.
    Ás vezes é o tema que se escolhe a si próprio, quando começamos a ver uma Tag a destacar-se na TagCloud.

    O meu Blog (al¡ás, um dos meus Blogs) começou por ser um mero exercí­cio de testes (ainda na plataforma antiga dos Blogs do SAPO), porque acredito que não se gere um serviço bem, se não se usa esse serviço.

    De repente, olhei e vi que a Tag mais frequentemente usada era a do mau-feitio 🙂

    O meu Blog não tem tema, ainda ando à procura dele (ou ele anda á minha procura), mas não deixa de ser um Blog, e não deixo de me divertir com ele.

  3. O encoding que me baralha o nome é horrí­vel 🙂

  4. _41 says:

    O gajo que trata do suporte técnico foi de férias 🙁

  5. Nos Blogs do SAPO isso não acontece e nós nunca vamos de férias.

    hihihihi

  6. _41 says:

    Vou ter de raptar um Sapo prá qui pó zone, tá visto!!! 🙂

    Eu também acredito que o não ter tema definido não é problema, pois com ajuda de uma nuvem de tags ou apenas ir vendo o historico dos posts consegue-se encontrar um fio condutor para achar o tal tema para o weblog.

  7. Rui Moura says:

    Eu também não tenho tema no blog, nem hei-de ter. Por acaso, também não concordo com isso do tema, agora que vejo melhor a coisa.

    Aliás, acho que um blog dedicado a um tema e que seja destinado a captar um largo número de utilizadores seja o ideal. Como não é o meu interesse, não se aplica. Mas há de tudo …

  8. Luis says:

    Quando lancei o meu blog, há 3 anos, não segui muitos desses conselhos. Hoje, em pleno processo de migração do blogspot para o wordpress, o cuidado já é outro.
    Já não vivo obececado com estatísticas nem refem do post diário. Aposto nos conteudos, na simplicidade e na fidelização daqueles que já me visitavam antes.

  9. Eu, sem estar restrito a um só tema, tento manter alguma coerência. Se há vários temas completamente distintos que quero abordar frequentemente, então a melhor solução parece-me a de criar dois blogues cada um com o seu próprio ritmo e fio condutor e a sua audiência.

  10. Isa says:

    Eu partilho da mesma opinião que o Sergio. Tenho um sem tema, e se quero aprofundar um tema, crio outro.
    Também nunca liguei muito ás estatisticas (embora lhe passe os olhos algumas vezes por semana, pois encontra-se lá coisas muito curiosas he he) nem nunca forcei algum tipo de conteudo só com o intuito de atrair mais visitantes, quem gosta lê, quem não gosta muda de rumo 🙂

    Mas por acaso, quando comecei, nem metade dessas dez dicas segui…naquela altura não se ligava muito aos blogs anyway ^^

  11. Pingback: Coletanea de links por Bruno Alves