cedilha.com inacessível. Porquê?

Se estranharam como eu a falha no serviço, esta entrada no blog alternativo do Apdeites responde concerteza a todas as nossas dúvidas:

Por fim, no dia 28, o domínio www.cedilha.com ”desapareceu” de vez, e com ele não apenas o Apdeites como todos os outros sub-domínios, conteúdos, ficheiros e arquivos; tudo.

Porquê?

Lamentável este acontecimento.
Só espero receber notícias de que o serviço voltou à normalidade.

This entry was posted in blogosfera Pt and tagged . Bookmark the permalink.


9 Responses to cedilha.com inacessível. Porquê?

  1. Dextro says:

    Aconteceu-me o mesmo aquando da mudança do nonsensebb.net para o .com, fiquei impedido de utilizar o domínio .net porque a sublimesp simplesmente desapareceu, todos os responsáveis desapareceram e esfumaram-se pura e simplesmente :S

  2. JPG says:

    Este não desapareceram. Estão lá, sabem muito bem o que fazem: roubam nomes de domínios.

    O nome do ladrão é Carlos Cavaleiro e o da Empresa de ladrõees é Webritmo.

    Leiam como se processa o esquema dos vigaristas no site Katembe.

  3. Infelizmente há gente disposta a lucrar com todo o tipo de esquemas e mafias.

    Um Abraço e boa semana.

  4. Isa says:

    Há uma coisa que não percebi, sobre a questão dos ficheiros perdidos..o espaço que se aluga em servidor é independente do nome de domínio, o nome pode expirar que o conteúdo permanece intacto no servidor, a não ser que alguém tenha apagado a conta deliberadamente..

    Quando se muda de fornecedor onde tenhamos alojamento e domí­nio, devemos sempre fazer backup, até porque vamos ter que alojar o conteúdo noutro servidor, precisamos dos ficheiros todos, databases e tudo o mais…penso que neste caso, a responsabilidade não é do fornecedor, mas sim do cliente, que não se preveniu antes de cancelar o contracto com a empresa em questão..

    Transferir o domí­nio não quer dizer que vá tudo atrás..alias, só vai mesmo o nome..a não ser que haja um acordo entre os dois fornecedores de modo a um passar o conteúdo a outro..

    …mas lá está, eu não percebi muito bem e o que eu disse pode não se aplicar a este caso..

  5. _41 says:

    JPG,

    acredita que compreendo!!!

  6. JPG says:

    Sobre o comentário anterior.

    Evidentemente, os ficheiros estão todos lá… no novo “host” (sendo que o domí­nio não existe como nome ou endereço físico). A minha frase é expressiva, não taxativa. Estar lá tudo e não haver acesso a nada é o mesmo, na pratica, para os visitantes e para mim próprio, que não estar lá nada.
    Não tenho um, mas vários backups, automáticos e manuais. O amador neste caso não serei eu com certeza.
    A expressão “ficheiros perdidos” não consta de nenhum dos meus textos sobre este assunto.
    Exacto. É como diz: parece que não percebeu lá muito bem a questão. Na minha opinião, se me permite, quer-me parecer que não percebeu absolutamente nada.
    Lamento. Mais explicado, mais claro do que isto, só desenhando um boneco, e mesmo assim, a julgar pelas suas observações, não sei.
    A forma verbal “desapareceu”, na citação como nesta resposta, está entre aspas. Isso quererá dizer, parece-me, alguma coisa; caso contrário, “desapareceu” não teria as ditas aspas.

  7. ricardo says:

    JPG,
    a leitura da Isa foi muito horizontal, não a tenho a ela como desconhecedora da realidade do que é um hosting ou um registo de domí­nio.

    O que é de lamentar é esta situação que está a acontecer com o cedilha.com

  8. JPG says:

    As minhas desculpas ao “webmaster” deste site, se porventura evidenciei alguma irritação na minha última resposta. Haja compreensão. Obrigado.

  9. Isa says:

    Realmente, ferveste em pouca agua.. há formas mais simpáticas de me informares que estava enganada, sem necessidade de partir pro insulto…devias canalizar a ira para quem te tramou..

    A frase que usaste (“Como é possível que alguém tenha o poder de liquidar três anos de trabalho..”) induziu-me em erro.
    Ao ler isso fiquei com a ideia que todo o trabalho tinha desaparecido, ficheiros incluídos…quem lá expressão “liquidar” pode muito bem ficar a pensar que perdeste tudo..