Serviço de Internet + Voz + TV em Portugal

RJ45

O serviço é mais barato e com mais vantagens para quem o subscreve de novo que para quem já é cliente. Talvez devêssemos todos terminar o serviço num dia e pedi-lo novamente no dia seguinte?

Talvez saiba o que dizer, mas não o escrevo.

Lido no weblog do António Dias.

Fotografia de Justin Marty segundo licença Attribution 2.0 Generic.

This entry was posted in Internet and tagged , , , . Bookmark the permalink.


4 Responses to Serviço de Internet + Voz + TV em Portugal

  1. Marco says:

    Pois existem muitos casos assim, eu próprio estou a pensar quando acabar o período de fidelizaçãoo com o Meo.
    E ligar a dizer que vou cancelar pois conheço pelo menos uma pessoa que deu resultado pois garantiram-lhe logo outra campanha sem fidelização…

    Enfim é o que temos…

  2. Carlos Martins says:

    Vem mesmo a propósito, pois ainda no outro dia tive que novamente renegociar o contrato depois de me fartar de andar a ser chulado.

    O mais triste é que, quem é “bom cliente”: pagando a horas, não dando problemas, e estando caladinho – é comido; enquanto quem é “chato” e está sempre a ligar para lá é que consegue os melhores preços.

    A politica está completamente invertida… Quanto mais antigo fosse um cliente mais incentivos e benefícios deveria ter.
    Mas parece que tudo o que lhes interessa é apenas o “número de novos clientes”; mesmo se 90% deles tenham sido clientes antigos que cancelaram o serviço.

  3. Pingback: My Photos Across the Web [A Little Narcissism]

  4. Der@ says:

    A chantagem resulta.
    Conheço pessoas que a utilizaram com sucesso. A mim a PT ofereceu-me condições muito mais favoráveis do que as que tinha no dia em que fui rescindir o serviço de telefone fixo.
    Mas já estava decido e não voltei atrás. É lamentável esta pratica das empresas. Sempre existiu mas agora passou a poli­tica de relacionamento com os clientes. Eu chamo-lhe concorrência “podre” porque se roubam os clientes dos outros desrespeitando os seus. O problema é que mudar não é assim tão fácil e rápido senão, quem sabe, mudava-se sempre que justificasse.