O Twitter comprou a Revue

Este ano de 2021 começa de forma auspiciosa para o mercado das newsletters, como se percebe com a noticia de hoje.
“O Twitter quer ser o melhor sítio para os criadores”, é esta a tradução livre do título do comunicado de Kayvon Beykpour e Mike Park, que dá conta da compra da Holandesa revue por parte do Twitter. Ainda não são conhecidos os valores da transação.

Twitter is where people go to see and talk about what’s happening in the world.

Existem vozes que dizem que nunca teriamos tantas newsletters activas neste momento, se o Google não tivesse tirado a ficha ao Google Reader. Não partilho da mesma opinião.
Continuámos a ter outras opções para ler feeds RSS, o problema está a montante, os muitos milhares de blogs que alimentavam os nossos leitores de RSS secaram, e o micro blogging floresceu!

É preciso comunicar com a tribo de uma forma produtiva e o modelo da newsletter, responde bem a esta necessidade.
Mas a meu ver o motivo principal para esta nova febre das newsletter, é que existe um cada vez maior número de criadores a pretender monetizar a produção própria dos seus conteúdos de uma forma mais eficaz.
E ferramentas como a Revue foram pensadas para responder a esta necessidade de uma forma simples e sem a necessidade de recorrer a serviços de terceiros.

Assim sendo se neste momento estão a pensar em criar uma newsletter e querem chegar a uma determinada audiência que está no Twitter, não há dúvidas que é com os serviços da revue que devem avançar.

A helloweek.news, newsletter do Armando Alves, sobre notícias de marketing digital e e-commerce, é distribuída através da revue, vai ser fácil saber através dele que melhorias sentiu em termos de tráfego vindo do Twitter nos próximos meses.

Revue makes it easy for writers and publishers to send editorial newsletters — and get paid.

O Twitter irá disponibilizar para a revue novas funcionalidades que vão tornar a vida mais fácil para os criadores e a sua audiência. Permitindo que os utilizadores se inscrevam nas newsletters de pessoas que seguem no Twitter de uma forma mais fácil.
“Tudo irá funcionar perfeitamente entre a revue e o Twitter”, escrevem Kayvon Beykpour e Mike Park, no comunicado.
A revue, irá continuar como uma marca independente e vão começar a contratar mais pessoas, até ao momento a empresa tinha apenas cinco funcionários.

Como vão reagir as seguintes empresas:

Da lista de investidores da revue, está entre outros Robert Gaal, recordo-me dele pois foi um dos fundadores da Wakoopa!
A comunidade Holandesa está de parabéns, o trabalho de reinvestimento na comunidade deu frutos.

Fontes para este artigo:
Axios – Twitter acquiring newsletter publishing company Revue;
Twitter – Making Twitter a better home for writers;
Crunchbase;