Festival de Marisco de Olhão 2006

? o quarto ano que vamos ao Festival. De ano para ano as coisas tem evolu?do, este ano por exemplo foi not?rio o trabalho gr?fico que a organiza??o teve, o conceito grafico chegou a sinal?tica e renovou um cartaz que precisava urgentemente de uma cara lavada.
Falando do recinto do evento, este tem de crescer, pois as mesas e cadeiras n?o s?o suficientes para tantos convivas e tem de haver mais bares e locais para se comprarem senhas para as bebidas, este ano j? foi melhor mas este ponto de melhor ainda mais.

Falando do marisco em si, achei-o de bastante qualidade e os pre?os poderiam ser mais populares, mas abundando os visitantes n?o baixar?o tao depressa, mas mesmo assim uma familia pode fazer uma refei??o sem ter de desembolsar uma quantia isurbitante. Por ?10 podia-se comprar duas espetadas de camar?o grelhado que seriam cerca de 25 unidades.

As entradas custaram ?11 por pessoa, uma bebida, um pratinho de camar?o e um concerto de musica com um artista internacional ? o que se recebe em troca da organizacao e a certeza de que se vai ter esperar uns belos minutos para que o marisco nos seja servido.

Mas Olh?o sabe receber e para o ano h? mais, talvez com os Xutos no cartaz.

O Festival visto pela blogosfera:
Festival de MariscoHist?rias da Caroxinha Virtuais;
Daniela Mercury hoje no Festivalcenasdocotidiano;
FESTIVAL DO MARISCOFrancy;
A KITSCHNETE T? ABERTAAlgarve DESUNITED;

Zeca Afonso – Ó Vila de Olhão

? vila de Olh?o
Da Restaura??o
Madrinha do povo
Madrasta ? que n?o
Com papas e bolos
Engana o burl?o
Os que de l? s?o
E os que pra l? v?o
E os que pra l? v?o
E os que pra l? v?o

? flor da trapeira
? rosa em bot?o
Tuas cantaneiras
Bem bonitas s?o

Larga ? pescador
O que tens na m?o
Que o peixe que levas
? do teu patr?o
? do teu patr?o
? do teu patr?o

Limpa o teu suor
No camisol?o
Que o peixe que levas
? do cais de Olh?o

Vem o mandarim
Vem o capit?o
Paga o pagador
N?o paga o ladr?o
N?o paga o ladr?o
N?o paga o ladr?o

? vila de Olh?o
Da Restaura??o
Madrinha do povo
Madrasta ? que n?o

Quem te p?s assim
Mar feito num c?o
Foi o tubar?o
Foi o tubar?o
Foi o tubar?o

Mulher empregada
Diz o povo v?o
Que aquela empreitada
N?o d? nada n?o

? vila de Olh?o
Da Restaura??o
Madrinha da povo
Madrasta ? que n?o
Madrasta ? que n?o
Madrasta ? que n?o

? pata descal?a
Deixa-me da m?o
Que os da tua ra?a
J? n?o pedem p?o

Passa mais um dia
Todos lembrar?o
Passa mais de um ano
J? n?o pedem p?o

? vila de Olh?o
Da Restaura??o
Madrinha do povo
Madrasta ? que n?o

[Iniciativa Troll Urbano]