Magic Key

magickey_Screenshot.pngNão admira que o projecto Magic Key, ainda não tenha recebi muitos apoios, afinal estamos em Portugal, talvez agora após a peça no jornal da noite da SIC as coisas melhorem.
Com apoio da Associação Augusto Gil, um professor da Escola Superior de Tecnologia e Gestão da Guarda criou a chave mágica que abre as portas do mundo com um simples piscar de olhos. (Magic Key)
Esperemos que as coisas se alterem e que Luís Figueiredo, possa levar esta aplicação ao lugar que este tipo de projectos merece.

This entry was posted in Computers. Bookmark the permalink.


5 Responses to Magic Key

  1. Asulado says:

    Que o governo não tenha ligado nenhuma não me admira, o que me surpreende é que as duas multinacionais contactadas também não tenham manifestado interesse.

  2. _41 says:

    Luís,
    pode informar-nos mais sobre o sucedido?

  3. Em resposta ao pedido de mais informações sobre o que aconteceu aqui vão os factos.
    Em Abril de 2005 apresentei uma candidatura ao concurso “Projectos de Investigação no Domínio da Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência” promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e pelo Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração de Pessoas com Deficiencia”
    Em resposta a esse concurso recebi a seguinte informação: “O seu projecto “Controlo do movimento do rato com o olhar” foi avaliado pelo Painel do Concurso no domínio da reabilitação e integração das pessoas com deficiência, e foi considerado demasiado fraco para ser proposto para financiamento”
    De imadiato procurei saber a constituição do referido júri. Ao contrário do que acontecia com outros concursos não existia qualquer informação online sobre a sua composição. Depois de muitos e insistentes pedidos finalmente a FCT indicou-me a sua composição.
    O único elemento da área da engenharia pertencente a esse júri é um conhecido professor/investigador do Instituto Superior Técnico, de seu nome Luis Azevêdo. Porém este mesmo senhor professor/investigador é o dono de uma conhecida empresa, de seu nome Anditec, que representa em exclusivo para portugal muitas das empresas internacionais com produtos na áre da deficiência. Entre esses produtos está o SmartNav que procura fazer o mesmo que o MagicKey, mas com diferenças fundamentais: Os clicks do rato não são feitos com o piscar dos olhos, mas através da manutenção do rato parado durante um determinado periodo de tempo, para além de obrigar o utilizador a seleccionar primeiro o tipo de click que deseja fazer (simples, duplo, arrastar, secundário)o que torna muita mais complexa a sua utilização. O seu preço é mais do dobro do proposto para o Magic key.
    Mais informo que os responsáveis políticos deste país para a área da deficiência foram informados de todos estes factos mas nada fizeram.
    A própria SIC curtou a parte da reportagem onde se referiam estes factos, não os dando assim a conhecer ao grande publico.
    Não sei de que forma é que poderei transmitir esta informação aos interessados, mas agradeço todas as formas de divulgação
    Luis Figueiredo

  4. _41 says:

    Obrigado.
    Era necessaria esta explicação.

  5. Luis Mota says:

    Carissimo Luís Figueiredo,

    Lembro-me de ter visto a reportagem na televisão e o seu interesse em desenvolver instrumentos para pessoas portadoras de deficiencia de modo a facilitar-lhes a utilização de computadores.

    É com muita pena que leio o seu esclarecimento especialmente quando menciona a decisão final sobre o concurso “O seu projecto “Controlo do movimento do rato com o olhar” foi avaliado pelo Painel do Concurso no domínio da reabilitação e integração das pessoas com deficiência, e foi considerado demasiado fraco para ser proposto para financiamento”.

    É com pessoas assim que o nosso pais vai para a “frente” e enquanto elas continuarem com esta filosofia eu tenho vergonha de ser Português.

    Tecas